sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Sincrônico

Muitas e muitas coisas coincidem
E não querem dizer nada.
Mas não deixamos de nos encantar
Com essas coincidências,
E nos enganar,
Querendo dizer com elas muitas coisas.

São muitas e pequenas e belas
As coincidências quando eu te amo.
E o universo parece girar
Ao nosso redor.

E tudo lembra você, desde as mais pequenas coisas
E cada vez mais coisas se relacionam a ti...
A ti elas me relacionam!
E eu continuo aqui...
Sempre em você
A coincidir.

"...é como o olho calmo do furacão"

...é como o olho calmo do furacão,
que a tudo pega, desmonta e espalha.

E me vejo depois perdido,
em meio aos escombros,
com tudo de novo por reconstruir.

O que é isso? Não sei,
mas está aí a me olhar.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

arriscar, acertar

arriscar, errar.
               errar, aprender.
                        aprender, acertar.